terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Amor no trabalho? Saiba como lidar com isso numa boa

19:47

  • SIGA

  • PARTILHE |

Amor no trabalho? Saiba como lidar com isso numa boa

O amor no trabalho, quando acontece, implica alguns cuidados que devem ser tomados para que nem a carreira e nem o romance sejam prejudicados. Veja algumas dicas.


"Onde se ganha o pão não se come a carne". O ditado popular pode até ser um pouco exagerado, mas alerta sobre os perigos de manter um relacionamento amoroso no trabalho.

Saiba mais: 7 duras verdades sobre a vida que as pessoas não gostam de admitir

Só que, em um mundo onde as pessoas se dedicam cada vez mais à carreira, é bem possível que você ache aquela pessoa com quem sempre sonhou justamente no ambiente profissional. Isso aconteceu? Veja essas dicas e saiba qual é a melhor maneira de agir.

Namoro no trabalho é um assunto tão sério que algumas empresas chegam a proibir o relacionamento entre funcionários, ameaçando com demissão por justa causa aqueles que quebrarem a regra.

No Brasil, não há nenhuma lei que fale especificamente sobre esse assunto, mas nos últimos anos tem sido um consenso no Judiciário considerar esse tipo de restrição uma invasão da privacidade dos colaboradores.

Isso, porém, não significa que os casais podem agir da maneira que bem entenderem: discrição nunca é demais no mundo profissional. Se ainda tiverem se conhecendo, vale até manter o sigilo durante algum tempo, mas estejam cientes que será impossível (e desconfortável) esconder a verdade o tempo inteiro.

Assim que a relação se estabilizar, o melhor a fazer é abrir o jogo com os seus superiores, deixando claro que vocês manterão o profissionalismo em primeiro lugar. Quando falamos em profissionalismo, leve o conceito a sério: evite qualquer tipo de intimidade que possa causar constrangimentos, como abraços, beijos, toques ou palavras carinhosas. Pegação? Nem pensar!

Apesar de as empresas não poderem demitir alguém pelo simples fato de estar com uma pessoa, comportamento inadequado no ambiente de trabalho é  uma justificativa bastante razoável para a dispensa de um colaborador.

O profissionalismo também deve englobar até aquilo que a gente acha que ninguém percebe, como e-mails, telefonemas e encontros casuais no corredor. No momento em que vocês estão na empresa, tratem-se apenas como colegas de trabalho.

Isso vale, inclusive, para aqueles dias em que os dois tiverem brigados. Por piores que sejam, os problemas do casal devem permanecer fora dali. A situação deve ser tratada com ainda mais cuidado caso uma das partes seja subordinada à outra.

Nesse caso, o ideal é que um dos dois seja transferido para outro setor, de maneira a evitar comentários ou insinuações desagradáveis de outros funcionários. Se não for possível, jamais aproveite a intimidade da vida pessoal para conseguir privilégios, como atrasar a entrega de determinadas tarefas ou chegar constantemente atrasado.

Para a parte que é o chefe, o principal conselho é cobrar o par exatamente da mesma maneira que os outros funcionários do departamento. Estejam ainda cientes que, por mais cuidado que os dois tomem, a possibilidade de escapar algum comentário maldoso ou uma fofoquinha sempre existe, já que o mundo corporativo é extremamente competitivo.

Procure não se deixar afetar por isso e ignore-os na medida do possível, comunicando seu desconforto aos superiores apenas se sentir que realmente estão sendo prejudicados. Os cuidados para casais que trabalham juntos não devem se restringir apenas ao escritório.

Em casa, evitem deixar os assuntos da empresa dominarem o ambiente da casa. Claro que uma exceção ou outra pode ser aberta, mas na maior parte do tempo é preciso se esforçar para que a vida pessoal dos dois não seja afetada. Atentem-se! [R7]

0 comentários:

Enviar um comentário

 

© 2013 DailyNegócios - Notícias sobre negócios e empreendedorismo. All rights resevered. Designed by Templateism

Back To Top